terça-feira, 21 de abril de 2009

Congresso Internacional do Medo

Provisoriamente não cantaremos o amor,
Que se refugiou mais abaixo nos subterrâneos.
Cantaremos o medo, que esteriliza os abraços,
Não cantaremos o ódio, porque esse não existe,
Existe apenas o medo, nosso pai e nosso companheiro.

(Carlos Drummond de Andrade)

Nenhum comentário:

Postar um comentário